PADRE PEÃO VAI COLOCAR SEU NOME À DISPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO DE SANTA CECILIA DO PAVÃO EM 2016


Ex-padre Pedro, o Padre Peão, que já atuou e foi candidato a prefeito em Nova América da Colina, pretende concorrer uma cadeira no Legislativo de Santa Cecília do Pavão.
Hoje é agricultor e também atua na Secretaria de Agricultura do Município.

FONTE - DEVONIR CUSTÓDIO

ASSAÍ FUTSAL VENCE MAIS UMA FORA DE CASA PELA CHAVE OURO DO PARANAENSE

Sob pressão da torcida adversária o ASSAÍ FUTSAL levou pra casa mais 03 pontos. A equipe do ASSAÍ FUTSAL enfrentou a Acmf (Campo mourão), fora de casa.  Em  jogo disputadíssimo o  ASSAÍ abriu o placar na cidade de campo mourão, a partida terminou com o placar de ASSAÍ FUTSAL 04x01 acmf.

ACIDENTE COM AMBULÂNCIA DEIXA MOTOCICLISTA EM ESTADO GRAVÍSSIMO EM SANTO ANTONIO DO PARAÍSO


Um acidente na PR-218, no KM 129, próximo à Santo Antonio do Paraíso, de natureza abalroamento transversal, deixou um motociclista em estado gravíssimo nesta sábado,25, por volta das 08:00 hs.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o motociclista de nome João Maria Polican, 49 anos, que conduzia sua motocicleta Honda Bros, de placas ANZ-0926, acabou se envolvendo na colisão com a Ambulância Renault Master, placas ARW-6289, que era conduzida por Valdelino Brás, 53 anos, da Prefeitura Municipal de Santo Antonio do Paraíso.

Os dois veículos estavam no sentido Congonhinhas, sendo que o motociclista estaria entrando para o seu sítio e não teria visto a ambulância na sua traseira.


Família acorrenta menino de 11 anos à espera de tratamento contra drogas

Segundo a avó, com quem ele mora, pedido foi feito pelo próprio neto.
Garoto já foi apreendido por furto e fugiu de internamento em SC.

Do G1 PR, com informações da RPC em Foz do Iguaçu
Uma família de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, decidiu acorrentar um menino de 11 anos que está esperando por tratamento contra a dependência de drogas. Segundo a avó, com quem ele vive, o neto passou a ficar agressivo ainda em 2013 e desde então vem se envolvendo em pequenos furtos e tomando medicamentos para se manter calmo. Ele também já fugiu de uma clínica onde estava internado em Santa Catarina.
O próprio menino admite o envolvimento com drogas. Por estar ainda mais agressivo nos últimos dias, a família procurou atendimento médico, mas a consulta foi marcada somente para o dia 14 de maio. Ainda segundo os familiares, os medicamentos não estão fazendo efeito e “para evitar o pior” tiveram de acorrenta-lo em casa a pedido do próprio garoto.
“Tive que por na corrente para ajudar a esperar ele ficar mais tranquilo, até chegar o dia da consulta”, explica a avó, Maria Carvalho. “Ele mesmo pediu. É triste ver o menino na corrente, mas só assim vejo ele com vida.”

O pai do menino foi levado à delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado por maus tratos. Ele deverá responder pela atitude de acorrentar o filho.
A Polícia Militar e o Conselho Tutelar atenderam o caso e acionaram o Samu para levar a criança ao Hospital Municipal, onde deverá ficar por alguns dias. “Agora vamos esperar uma vaga em uma clínica de recuperação. Como em Foz do Iguaçu este serviço não está disponível para crianças, isto pode demorar cinco, dez dias e até mais”, explicou o conselheiro Gabriel Machado ao destacar que também deverão ser tomadas providências quanto à demora.

CANDIDATA DE SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA VENCE O CONCURSO DA MISS TERCEIRA IDADE NA CIDADE DE SANTA CECÍLIA DO PAVÃO











O resultado final do CONCURSO MISS TERCEIRA IDADE REGIONAL que aconteceu neste sábado, 25, na cidade de Santa Cecília do Pavão,  teve como 3ª Colocada a representante de Nova Fátima, SRA. Maria Lúcia Isaias, a Princesa foi a representante de Santa Cecilia do Pavão, SRA. Maria Madalena de Souza e a vencedora, se tornando agora a MISS TERCEIRA IDADE REGIONAL, edição 2015, foi a representante de São Sebastião da Amoreira, a SRA. Maria Nakashima.

CLUBE SAMA DE ASSAÍ PROMOVE TORNEIO DE FUTEBOL SUIÇO VETERANOS





Começou ontem Torneio de Futebol Suiço no CLUBE SAMA de Assaí, reunindo somente os atletas veteranos. Serão quatro times jogando entre sí, se classificando os dois com melhores pontuação para decidir a competição. Foi definido na reunião que antecedeu ao início do torneio que cada capitão de equipe levaria o nome das equipes. Assim temos o time do NELSON KATO, ASSAHARA, NILO SATO E BOLIVAR. Na primeira partida do sábado,25, a equipe do Nelson Kato, com gol do Vereador Vandinho venceu o time do Nilo Sato pelo placar de 1 X 0.

Donas de casa também podem ter aposentadoria

Basta estar inscrita no INSS como contribuinte facultativo e pagar as contribuições

Brasília - Lavar, passar, cozinhar, deixar a casa limpa e organizada. O trabalho de dona de casa não é fácil. O que muita gente não sabe é que, mesmo sem receber uma renda, elas também podem se aposentar e receber o benefício mensal. Basta estar inscrito no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e pagar as contribuições.

Segundo o Ministério da Previdência Social, as donas de casa podem se inscrever no INSS como contribuinte facultativo, desde que não exerçam outra atividade que as torne contribuinte obrigatória da Previdência. Além delas, são consideradas facultativas todas as pessoas com mais de 16 anos que não têm renda própria como, por exemplo, estudantes, síndicos de condomínio não remunerados, entre outros.

No caso de contribuinte facultativo, a dona de casa pode optar por recolher o valor de 11% do salário mínimo, no chamado plano simplificado, ou no plano completo, com 20% de valores que variam entre um salário mínimo e o teto de recolhimento da Previdência, que hoje é de R$ 4.663,75. Nas duas opções, o valor do benefício que será pago varia com o histórico de contribuição da pessoa.

A advogada especialista em direito previdenciário Ligia Pascote explica que além dos valores, existem algumas diferenças entre as duas contribuições. Quando o pagamento é baseado na alíquota mais baixa, para receber o benefício é preciso ter 60 anos e também ter 15 anos de contribuição. "Se ela contribuir com 11%, [a aposentadoria] será sempre por idade. A dona de casa que tem mais dinheiro pode contribuir com 20% e se aposentar por tempo de contribuição, que são 30 anos".

Outra opção prevista no INSS é a categoria de facultativo de baixa renda e que atende exclusivamente as donas de casa. Criada em 2011 pela Lei 12.470, a alíquota é reduzida, 5% do salário mínimo, o que hoje representa um valor mensal de R$ 39,40. Mas existem algumas regras a serem seguidas para poder receber o benefício. Segundo o Ministério da Previdência Social, além de não ter nenhuma renda, a soma da renda familiar deve ser de até dois salários mínimos. A família precisa também estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Outro ponto importante é que se em algum momento o valor da renda familiar for alterado e passar a ser superior, é preciso pagar a diferença. "Perder essa contribuição ela não perde. Ela vai complementar até chegar aos 11% desse período que pode estar faltando e daí ela consegue a aposentadoria tendo os 15 anos de contribuição e a idade", explica Pascote. Ao pedir o benefício, a contribuinte passa então a receber o valor de um salário mínimo mensal e entre os direitos, estão previstos a aposentadoria por invalidez, o auxílio-doença, o salário-maternidade, a pensão por morte e o auxílio-reclusão.

E já que tanto para o facultativo de baixa renda como para quem opta pela contribuição de 11%, a idade e o tempo de contribuição contam para o resgate do benefício, a advogada sugere que as donas de casa comecem a contribuir a partir dos 45 anos. "Porque quando completar 60, você fechou 15 anos de contribuição. Mas se estiver faltando [tempo de contribuição], ela contribui até completar o prazo de 15 anos e pede aposentadoria por idade".

INSCRIÇÃO

E para aquelas pessoas que um dia já trabalharam em outra atividade? O Ministério da Previdência informou que não é necessário fazer uma nova inscrição no INSS. A advogada lembra também que é possível aproveitar a contribuição já feita enquanto estava empregada. A diferença é que ao se tornar facultativa, ela não poderá se aposentar por tempo de contribuição e sim pela idade. Quem nunca contribuiu, pode fazer a inscrição pelo telefone 135, pelo site da previdência ou em uma das agências do INSS.

E não são só as mulheres podem receber o benefício. "O homem que se declara como dono de casa, e mesmo dono de casa de baixa renda, ele também pode fazer a inscrição. Mas para o homem, a idade é 65 anos para aposentadoria. É o mesmo prazo de contribuição [15 anos]. Só aumenta a idade", explica Pascote.

Segundo dados do Ministério da Previdência, em 2013 mais de 592 mil pessoas estavam inscritas na categoria de baixa renda. Dessas, 552.524 eram mulheres e 16.650, homens. O número aumentou em relação ao ano anterior. Em 2012, dos 481.767 contribuintes na categoria exclusiva para donas e donos de casa, 450.273 eram mulheres e pouco mais de 12.100, homens.

Em 2013, mais de 1,810 milhão de pessoas se inscreveram em uma das categorias de contribuinte facultativo. Dessas, sejam donas de cada ou não, mais de 440 mil optaram pela alíquota de 20% e mais de 777 mil, pela de 11%.
Agência Brasil-folha de londrina

Professores da rede estadual retomam greve

Mobilização é contrária à aprovação de projeto que permite retirada de recursos do Paraná Previdência

Londrina – A mobilização dos servidores públicos do Paraná contra as alterações no Paraná Previdência ganhou mais aliados. Os professores da rede estadual de ensino decidiram ontem retomar a greve suspensa em março. A medida foi anunciada durante assembleia estadual realizada pela manhã em Londrina. Participaram do encontro cerca de 3 mil profissionais da Educação.

A greve geral tem início às 7 horas de segunda-feira, quando professores deverão estar na porta das escolas orientando a comunidade escolar sobre a decisão. Segundo Arnaldo Vicente, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), Arnaldo Vicente, a decisão pela greve foi tomada porque "o governo rompeu o acordo que fizemos". "Ele disse que iria negociar conosco, mas atropelou a negociação, levando o projeto para a Assembleia", justificou.

Vicente ressalta que o debate sobre o projeto de lei 252, que permite a transferência de R$ 142 milhões por mês do Paraná Previdência para o caixa do governo, precisa ser debatido pela sociedade antes de se tornar pauta de votação na Assembleia Legislativa. Ainda de acordo com Vicente, ainda não é possível dizer se a paralisação é uma greve por tempo indeterminado ou se deverá durar apenas esta semana. "A hora em que conseguirmos retomar a negociação sobre a Previdência, a greve termina", assinalou. Uma nova assembleia estadual deve ocorrer nos próximos dias.

Os professores reivindicam ainda reajuste salarial de 13,01%, enquadramento de aposentados e melhorias no Sistema de Assistência à Saúde (SAS). Uma liminar obtida no Tribunal de Justiça ontem pela Assembleia Legislativa prevê multa de R$ 100 mil por dia aos sindicatos caso haja ocupação ou bloqueio da Casa, na votação do PL 252.
Antoniele Luciano
Reportagem Local-folha de londrina

ADOLESCENTES APREENDIDOS PORTANDO BUCHINHAS DE MACONHA EM SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA

Em patrulhamento pela Avenida Presidente Kennedy, ás 18h30m, desta sexta-feira,24 a equipe da PM se deparou com dois adolescentes de 13 e 15 anos, os quais esboçaram atitude suspeita, sendo-lhes encontradas e apreendidas três buchinhas de maconha. Logo, ambos seguiram encaminhados junto ás drogas para propositura de medida socioeducativa.

APÓS PERSEGUIÇÃO POLICIAL MOTOCICLISTA ABANDONA MOTOCICLETA EM SÃO JERONIMO DA SERRA

Ás 22h40m desta sexta-feira,24 a  equipe da  PM realizava patrulhamento pela Avenida Augusto Lopes, momento em que avistaram o condutor de uma motocicleta conduzindo a mesma sem o capacete de segurança. Na sequência o motociclista se evadiu em alta velocidade, vindo a abandonar o veículo em uma das vias da cidade, sendo, portanto, verificado que a motocicleta se encontrava com débitos de impostos e em decorrência disso removida para as devidas autuações, aguardando assim, a regularização por parte do proprietário.

ROUBO A PANIFICADORA EM CORNÉLIO PROCÓPIO

Desde ás 21h40m do dia 24 de abril de 2015, equipes da Polícia Militar estão em busca do paradeiro de quatro meliantes encapuzados, os quais armados de faca e revólveres invadiram uma Panificadora localizada na Rua Padre José Kinetch, Jardim Pioneiro, onde renderam a proprietária que limpava a cozinha, e após ameaça-la de morte, encaminharam-na até a residência conjugada ao estabelecimento comercial, e subtraíram a quantia de R$ 4.500.00 reais (quatro mil e quinhentos reais em dinheiro). Que não o bastante os meliantes fizeram ameaças à vítima dizendo que sabiam o dia-a-dia de seus familiares e filhos. Logo, qualquer informação sobre o delito ocorrido favor ligar anonimamente para o 190 da PM. No momento do roubo a filhinha de 2 anos da proprietária estava na residência, mas aparentemente nada sofreu.

Atualização em sistema da PM vai 'entregar' quem já bateu carro no Paraná


O Batalhão de Polícia de Trânsito do Paraná (BPTran) divulga nesta sexta-feira (24) novidades no sistema do Boletim de Acidentes de Trânsito Eletrônico Unificado (Bateu), presente em todas as cidades do estado. 

A partir de agora, as pessoas terão acesso a informações antes limitadas, como por exemplo, se o carro já sofreu algum tipo de sinistro (acidentes de trânsito, entre outros). Também serão divulgadas estatísticas sobre acidentes sem vítimas de todo o Paraná registrados no sistema. 

Arquivo Folha
Arquivo Folha


Com a nova ferramenta, o usuário terá mais transparência no momento em que alguém quer comprar um veículo novo e também para as corretoras de seguro rastrearem os sinistros dos segurados e, assim, permitir mais agilidade no processo de pagamento de franquias. 

Sobre o sistema O Boletim de Acidentes de Trânsito Eletrônico Unificado (Bateu) teve o início de seus trabalhos do projeto em 2009, em Curitiba. Em 2011, o BPTran iniciou o módulo digitação BATEU com atendimento no local e na secretaria, passando em 2012 para a utilização da internet como ferramenta no registro de acidentes sem vítimas e a capacitação das unidades do interior do estado. O boletim é divido em registro de acidentes no local (com ou sem vítima), diretamente na Central de Atendimento do BPTran (Secretaria) ou pela internet (sem vítima).

BONDE

Grupo afirma que empresa de rodeios maltratou touros em Londrina, no PR

Ativistas criaram uma petição online pedindo pela proibição de rodeios. 
Vídeo foi publicado em rede social e já foi visto mais de 28 mil vezes.

Luciane CordeiroDo G1 PR
Vídeo foi visto por mais de 28 mil pessoas desde que foi publicado (Foto: Reprodução)Vídeo foi visto por mais de 28 mil pessoas desde que foi publicado (Foto: Reprodução)
Um grupo de ativistas ambientais de Londrina, no norte do Paraná, gravou um vídeo no último dia de rodeio da ExpoLondrina 2015, onde funcionários da organizadora do rodeio aparecem batendo em touros com uma haste. A gravação foi publicada em uma rede social, e até esta sexta-feira (24), teve mais de 28 mil visualizações.

As imagens mostram um rapaz de camisa preta cutucando um dos touros com uma haste. Um pouco depois, a mesma pessoa utiliza a haste para bater no animal. A gravação ainda registra um segundo homem, de camiseta preta e chapéu marrom, utilizando um equipamento que faz os bois pularem.

Diante da quantidade de visualizações, o grupo de ativistas abriu uma petição online pedindo pelo fim da realização dos rodeios no município. “Existe uma lei federal que proíbe o uso de equipamentos de choque em rodeios. Mas, o que vemos nas imagens é algo bem diferente. Além do uso do aparelho de choque, os peões ainda batem nas cabeças dos animais. Nenhum animal deve ser tratado desse jeito”, argumenta Bruna Ontivero.

Sobre a possibilidade de proibição de rodeios em Londrina, o presidente da entidade, Moacir Sgarioni, disse que a Sociedade Rural do Paraná vai seguir a legislação vigente, mas participará das discussões com posições próprias sobre rodeios e tratamento de animais.
O grupo levou essas imagens para um dos vereadores e deve mostrá-las para o Ministério Público do Paraná (MP-PR) na próxima semana. “Nós sabíamos que essas situações ocorriam em Londrina, mas não tínhamos provas. Com vídeo, temos como embasar projeto de lei e pedir providências para a promotoria do Meio Ambiente”, diz Bruna.

A empresa responsável pelo rodeio Professional Bull Rider (PBR) afirma que as pessoas que aparecem no vídeo não são funcionários, mas sim pessoas contratadas por donos de boiadas que prestam serviço a PBR. Ainda conforme a organizadora de rodeios, os touros utilizados são acompanhados por veterinários. Os profissionais são responsáveis por autorizar o animal a participar do evento.

“Se houver algum problema, algo de anormal, ele é vetado e retirado da competição. Há ainda multas e até o desligamento de um competidor, associado ou dono de boiada da liga, caso não sigam os regulamentos”, informa a nota da PBR.

A Sociedade Rural do Paraná informou que pediu um relatório à PBR sobre as atividades com os animais. Por isso, a entidade só deve se manifestar sobre o vídeo após a entrega desse documento.
Os ativistas pretendem colher o maior número de assinaturas para proibir esse tipo de evento  até junho ou julho. “Estamos trabalhando em várias frentes, nas redes sociais e nas ruas, para debatermos com a sociedade sobre esse tipo de evento. Queremos mostrar que rodeios são prejudiciais aos animais”, detalha.

Motorista é preso saqueando carga do caminhão que dirigia

Dois homens foram presos em flagrante durante a tarde desta quinta-feira (23), na marginal da BR-369, em Londrina, após saquearem a carga de um caminhão.

O roubo foi visto por um funcionário da transportadora proprietária do veículo. Ao passar pelo local, o empregado percebeu que o caminhão estava parado por tempo maior que o de costume. Ao se aproximar, ele flagrou o saque e ligou imediatamente para Polícia Militar (PM).

O motorista do caminhão, 50 anos, e outro homem, 35 anos, foram presos em flagrante e encaminhados à delegacia local.
Redação Bonde-VIA FOLHA DE LONDRINA

UEL para por uma semana

Professores e servidores suspendem atividades até que projeto que altera Paranaprevidência seja votado na AL, o que deve ocorrer no dia 30

Gina Mardones
Professores, alunos e servidores da UEL fizeram passeata e assembleia ontem no centro em protesto contra a política educacional do governo estadual
Londrina – A semana que vem será de paralisação total nas principais universidades estaduais do Paraná. Além dos professores das universidades de Maringá (UEM), Ponta Grossa (UEPG), do Oeste (Unioeste) e do Centro-Sul (Unicentro) já estarem em greve por tempo indeterminado, docentes, servidores e estudantes da Universidade Estadual de Londrina (UEL) se reuniram ontem, em assembleia unificada na Concha Acústica, centro da cidade, para decidir que também vão suspender as atividades enquanto o projeto de lei sobre as mudanças no Paranaprevidência estiver em votação na Assembleia Legislativa.

A previsão, conforme os representantes sindicais, é que a proposta do Executivo faça parte da pauta dos deputados já na próxima segunda-feira. Considerando que a matéria deve ser votada em dois turnos, na terça e quinta-feira, e que na próxima sexta será feriado por causa do Dia do Trabalhador, é certo que a paralisação na UEL ocorrerá pelo menos durante toda a semana. Ontem já não houve atividades na universidade. Além da assembleia na Concha, a comunidade acadêmica saiu em passeata pelo Calçadão. Integrantes da mesma base sindical, a Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) e o campus de Apucarana da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) farão assembleias específicas para decidir se aderem ou não à paralisação.



O presidente do Sindiprol Aduel, entidade que representa os docentes da UEL, Renato Barbosa, explica que a categoria está trabalhando com a perspectiva de tentar evitar que o governo obtenha aprovação da proposta das retiradas de recursos do Paranáprevidência. Ao contrário da primeira matéria, em que era discutida a retirada de R$ 8 bilhões do fundo de uma só vez, agora o governo propõe que sejam recolhidos R$ 142 milhões por mês. Somando todos os repasses até o fim do mandato de Beto Richa, o montante retirado do Paranáprevidência e levado para o caixa do governo deverá ser de R$ 6 bilhões, calula o sindicato. "O governo está tentando se apropriar do dinheiro do trabalhador para resolver o problema do caixa dele. É uma nova modalidade de tratoraço", define Renato.

CUSTEIO
Além do imbróglio do Paranáprevidência, os professores também reivindicam que o acordado com o governo sobre o custeio da universidade seja cumprido. Até ontem, só 60% dos recursos necessários para quitar os débitos da UEL referentes aos três primeiros meses do ano foram enviados pelo governo. A categoria também pede que 297 aprovados em concurso e que ainda aguardam a nomeação sejam convocados pelo Estado.

Os professores alegam que não são culpados do estado financeiro em que se encontra o atual governo. Levantamento feito pelo próprio sindicato mostra que, no primeiro mandato de Richa, a arrecadação cresceu 61%, enquanto a folha de pagamento dos servidores apresentou acréscimo de 35% no período.

Segundo a Assuel, o sindicato dos servidores técnico-administrativos da UEL, a universidade vem trabalhando com 40% do efetivo de funcionários. A situação tende a piorar com a abertura do novo Restaurante Universitário – a unidade antiga já atendia com apenas dois terços do total de servidores necessários. "Entendemos que temos pautas e interesses comuns [com os professores]. Um dos nossos objetivos é chamar a atenção da comunidade para o problema que o governo quer resolver tirando dinheiro dos trabalhadores", pontuou o presidente da Assuel, Marcelo Alves Seabra.

O deputado estadual Tercílio Turini (PPS) participou da reunião e reforçou que a única maneira de impedir que o Paranáprevidência passe pelas mudanças propostas pelo Executivo é a mobilização com os demais parlamentares. Vinte e oito votos são necessários para a aprovação da proposta, mas a categoria que quer impedir isso não tem mais do que 20 parlamentares dispostos a votar contra. "Só uma mobilização fará com que mudem o voto", diz.
Antoniele Luciano
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

APP Sindicato faz assembleia hoje em Londrina

Depois dos docentes das universidades estaduais, hoje será a vez da APP Sindicato, que representa os professores da rede estadual de ensino, se reunir em assembleia geral para definir as próximas mobilizações da categoria. O encontro será realizado às 8 horas, no Canadá Country Club, em Londrina. A categoria continua em estado de greve, conforme definido em assembleia ocorrida em março, e não descarta a possibilidade de uma paralisação total. A assessoria de comunicação da APP reiterou que os 29 Núcleos Sindicais da entidade no Estado estão mobilizados contra o projeto que muda a Paranaprevidência e vão colocar novamente em debate a política educacional do governo Beto Richa (PSDB). (Reportagem Local)

FOLHA DE LONDRINA

Cinco universidades já estão em greve no Paraná

No Paraná, já deflagraram greve os professores da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Curitiba, Paranaguá, União da Vitória, Campo Mourão e Paranavaí. O campus de Apucarana ainda faria assembleia ontem à noite e o de Paranavaí, nesta segunda-feira. Já a Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) discute o assunto no próximo dia 28, às 17 horas. 

Apesar da paralisação prevista para os próximos dias na Universidade Estadual de Londrina (UEL), servidores técnico-administrativos ainda fazem assembleia na segunda-feira sobre o assunto. Haverá reunião no auditório do Pinicão, na UEL, às 9 horas, e no Hospital Universitário (HU), às 13 horas. Cerca de 3,6 mil técnico-administrativos atuam na instituição. 

A retomada da greve por tempo indeterminado também não está descartada entre servidores e professores, dependendo do resultado da votação do projeto sobre as alterações no Paranáprevidência. A categoria está se organizando para ir a Curitiba na segunda-feira acompanhar a pauta de Assembleia. No mesmo dia, outros manifestantes devem ir até a Câmara Municipal de Londrina tentar dialogar sobre o assunto com vereadores dos partidos envolvidos na votação. (A.L.)

FOLHA DE LONDRINA

Organização age na Receita de Londrina há pelo menos 20 anos

Gaeco confirma que suspeita de que há muito tempo auditores fiscais vêm achacando empresários para obter vantagens indevidas

Após dez meses de investigação do esquema de cobrança de propina operado por auditores fiscais na Receita Estadual de Londrina, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) confirma o que muitos já suspeitavam ou o que alguns sabiam por experiência própria: a organização criminosa entranhada no órgão estadual de fiscalização de recolhimento de impostos age há muitos anos achacando empresários para obter vantagens indevidas.

"Nós temos declaração no sentido de que em 1995 já se estabelecia um modo de operação muito semelhante ao que se apresenta hoje", afirmou o promotor Renato de Lima Castro. Trata-se, segundo denúncia formulada pelo Ministério Público que acusa 62 pessoas (incluindo 15 auditores) de formação criminosa, corrupção e outros crimes, do "grupo criminoso mais antigo da região de Londrina".

Os empresários achacados naquela época, disse o promotor, relataram em depoimentos recentes que o modus operandi dos auditores se assemelha muito à forma de agir atual: arbitrariedade dos fiscais na fiscalização, como apreensão de documentos e equipamentos, e a menção de um suposto "racha" nas propinas: metade ficaria com os operadores do esquema em Londrina e metade iria para Curitiba. Os tais "cabeças" do esquema ainda não foram identificados.

Para o promotor, o esquema se perpetuou em razão de pelo menos dois fatores. Um deles é que o próprio empresário que seria vítima de extorsão passa ser autor do crime de corrupção ativa. Ou seja, em vez de denunciar os auditores, passa a colaborar com o esquema. "A pessoa se beneficia do pagamento de propina porque se permite ou reduzir o montante devido (de imposto) ou por não ter que enfrentar a ira do fiscal no sentido de que vultosas quantias de multas serão fixadas caso não pague o tributo", avaliou. "Isso cria um ambiente propício para os servidores que estão propensos à prática de crimes, ou seja, basta que haja uma oportunidade."

Outro fator que deu estabilidade à organização criminosa, comentou Castro, foi "a falta de punição e de condenação rápida dos envolvidos" ou mesmo a falta de apuração dos delitos. Também é preciso salientar que, ao longo dos anos, os próprios ocupantes dos cargos mais altos da Receita de Londrina – agora denunciados como integrantes da quadrilha – galgavam posições, em vez de enfrentar processos disciplinares. Há inclusive uma situação já revelada pelas investigações em que o então delegado-chefe da regional de Londrina, Márcio Albuquerque de Lima, apontado como líder da organização criminosa, arquivou denúncia que apontava claramente casos de corrupção. Ironicamente, pouco tempo depois, foi promovido a inspetor-geral de Fiscalização da Receita do Paraná.

RECORRENTE

Castro lembrou que ao longo dos últimos anos o Gaeco investigou e moveu ações judiciais contra auditores fiscais da Receita de Londrina, embora se tratasse de casos isolados. "Situações esparsas ao longo dos anos foram investigadas e motivaram até ações penais, mas nunca tínhamos chegado a esta sistematização, ao grupo organizado", explicou.

Somente com escutas telefônicas, quebras de sigilo e as últimas medidas judiciais autorizando prisões e busca e apreensão de documentos, em março, foi possível delinear o esquema criminoso na Receita. Além de vários meses de investigação, o promotor destacou que promotores e policiais tiveram "sorte" ao se deparar com importantes documentos do grupo de auditores, como planilhas revelando supostamente quais foram as empresas objetos de cobrança de propina. Chamados a prestar depoimentos, vários empresários confirmaram o pagamento, tornando-se colaboradores da investigação com direito a possível redução de penas. "A apreensão de documentos foi um fator fundamental assim como a colaboração dos empresários", afirmou. "Inúmeros fatores devem ser considerados numa investigação, porque é muito dinâmica. Então, tem sim o fator sorte também."

Mesmo com 62 pessoas denunciadas, os promotores suspeitam que o esquema seja muito maior – poderia envolver mais 43 fiscais além de uma centena de empresas. Ontem mesmo, Castro tomou o depoimento de um empresário que pretendia colaborar com as investigações. Além disso, a intenção é averiguar denúncias em outras cidades que são abarcadas pela Delegacia da Receita de Londrina, como Arapongas, onde há suspeita de achaque aos empresários do polo moveleiro.

Questionado se as investigações em Londrina revelaram indícios de esquemas semelhantes em outras delegacias da Receita, o promotor disse que "algumas regionais têm investigação em andamento" e espera que outras comecem a apurar fatos semelhantes. "Quero crer que esta investigação do Gaeco de Londrina motive outros órgãos do MP e da polícia a realizar idênticos trabalhos nas suas comarcas respectivas."
Loriane Comeli
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

MICRO E PEQUENO EMPREENDEDOR ESTÃO RECEBENDO O CARNÊ DA CIDADANIA EM ASSAÍ

O Banco do Empreendedor de Assaí comunica que a Secretaria da Micro e 
Pequena Empresa (SMPE), começou a enviar pelos Correios, o ‘Carnê da 
Cidadania 2015’ aos 4,7 milhões de microempreendedores individuais. A 
medida visa facilitar o acesso às guias de pagamento das contribuições.
A SMPE optou o envio pelos correios, devido a alta inadimplência. O 
Micro Empreendedor Individual utiliza o portal para se inscrever, mas 
não tem o hábito de utilizar a internet para imprimir os boletos, por 
isso a necessidade de enviar por correio.
A vantagem de manter o pagamento das parcelas em dia é o direito aos 
benefícios como, aposentadoria por idade, licença maternidade, auxílio 
doença, entre outros.
Esclarecendo as dúvidas, os carnês que os MEI estão recebendo em suas 
residências é verdadeiro, mais existe ainda a opção de baixar pela 
internet através do Portal do Empreendedor 
(http://www.portaldoempreendedor.gov.br/) as parcelas para pagamento.

Tercilio Turini novamente vai votar contra mudanças na Paraná Previdência

Deputado participa de assembleias da UEL e dos professores em Londrina e reafirma: “Estou ao lado dos servidores estaduais”

O deputado estadual Tercilio Turini novamente vai votar contra o projeto do governo do Estado que prevê alterações na Paraná Previdência. “Estou ao lado dos servidores estaduais e não aceito qualquer tentativa de supressão de direitos conquistados com muita luta pela categoria”, reafirmou o deputado, ao participar hoje (24/04) de manhã da assembleia dos funcionários e professores da Universidade Estadual de Londrina.

Turini destacou o respeito e reconhecimento pela atuação dos servidores estaduais, em todas as áreas. “Conheço bem as dificuldades enfrentadas na saúde, na educação e outros setores. Fui professor da UEL por mais de 35 anos, atuei todo esse tempo no Hospital Universitário e acompanhei de perto a dedicação dos servidores no atendimento à população, mesmo com as condições inadequadas de trabalho. Por isso, os servidores podem contar com meu apoio incondicional”, ressaltou.

O deputado alertou ainda que somente a mobilização de todos os setores do funcionalismo público estadual poderá impedir a votação na Assembleia Legislativa do projeto da Paraná Previdência. Tercilio Turini vai participar neste sábado, às 9 horas, na assembleia dos professores estaduais em Londrina.

MAIS INFORMAÇÕES

Tercilio Turini – (43) 9994.4535