ATENÇÃO - PALESTRANTE SOFRE ATENTADO EM ESCOLA MUNICIPAL DE ASSAÍ


Segundo informações, um palestrante que estava em uma Audiência Pública na cidade de Assaí, acabou sofrendo um atentado e encontra-se em estado grave.

Pelas informações, estava acontecendo uma palestra na Escola Rotary que fica no bairro Vila Nova Esperança, na cidade de assai e derrepente aparece um elemento ainda não identificado e efetuou vários disparos de arma de fogo, atingindo essa pessoa que estava realizando a palestra naquele momento.

Ainda não se sabe o que teria motivado esse atentado, mas a situação ficou de desespero total das pessoas presentes ao recinto.

De acordo com notícias que vem de Assaí, uma das filhas do Prefeito Luiz Alberto Vicente, o Mestiço, estava no local do atentado, inclusive ao lado do palestrante, porém nada sofreu.

Mais informações a qualquer momento.

ASSAÍ É BICAMPEÃO DO REVEZAMENTO 4x100m NA XVII CAJINA DE ATLETISMO

Na de ontem o prefeito Luiz Mestiço recebeu os atletas medalhista da 
Competição de Atletismo em São Paulo.
A delegação do atletismo assaiense (Escola de Atletismo da Secretaria de 
Esportes e Lazer e em parceria com a LACA – Liga das Associações 
Culturais de Assaí) esteve na cidade de São Bernardo do Campo – SP, no 
último domingo dia 29/03 no Centro de Atletismo Prof. Osvaldo Terra, 
local onde treinam atletas de alto nível em preparação para os Jogos 
Olímpicos de 2016 e fez bonito na XVII CAJINA – Competição Adulto, 
Juvenil e Infantil Nikkei de Atletismo.
O destaque ficou pela conquista do bicampeonato da equipe de revezamento 
4x100m da categoria Juvenil masculino B, além da equipe conquistar 
outras medalhas.A equipe obteve 4 medalhas de ouro e 3 de prata com 
seguintes atletas:

CATEGORIA A MASCULINO (mínimo de 20 anos)
- Nilson Frizzo Yoshitomi - 2º.lugar nos 100m rasos

CATEGORIA B MASCULINO (1996/1997/1998)
- Equipe de revezamento 4x100m - 1º. lugar com os atletas Luiz Victor 
Shirai, Marcel Hayashi, Luiz Vinícius Shirai e Gustavo Chigaki.
- Gustavo Chigaki – 1º. Lugar nos 100m rasos
– 2º. Lugar nos 200m rasos
- Marcel Hayashi – 1º. Lugar no salto triplo
- Luiz Vinícius Shirai – 2º. Lugar no salto em distância

CATEGORIA C FEMININO (1999/2000/2001)
- Bruna Elsie Matsunaga – 1º. Lugar no arremesso de peso

“A delegação assaiense agradece o total apoio do prefeito municipal 
Luiz Mestiço que tem investido no esporte assaiense e agradece também 
pela aquisição de novos materiais para a Escola de Atletismo (para o 
arremesso de peso, lançamento de dardo e disco) e ajudando cada vez mais 
os atletas a conquistar bons resultados na modalidade”, comente ao 
técnico Silvio Kazu.
A Escola de Atletismo do município acontece de segunda a sexta das 
14:30 até às 18:00 no Parque Ikeda e Centro de Eventos.

Romanelli detalha anteprojeto a deputados e confirma audiência para debater ParanaPrevidência

O anteprojeto de lei que propõe ajustes na Paraná Previdência foi detalhado aos deputados estaduais na manhã desta quarta-feira (1º de abril), pelo líder do governo na Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB). Diversas alterações no projeto original já foram negociadas e acertadas com o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná. "É uma oportunidade de esclarecer todas as dúvidas dos parlamentares, que estão contribuindo muito. Processo semelhante estamos promovendo com os deputados de oposição e com fórum dos servidores públicos", disse Romanelli.

O deputado destacou que a Assembleia Legislativa promove na sessão plenária da próxima quarta (8), uma audiência pública com a participação dos parlamentares, de representantes dos servidores, do Ministério Publico e de especialistas em previdência para debater o anteprojeto, entre os quais o engenheiro Renato Follador, criador da Paraná Previdência. 

“Fizemos um acordo com o Fórum de Entidades Sindicais e o governo do Estado decidiu adiar a data do envio do anteprojeto que seria entregue nesta terça-feira, dia 31 mas só será enviado no dia 6. E no dia 8 faremos audiência pública. Vamos debater o tema de forma pública, republicana e esclarecedora para todos”, diz Romanelli.


O líder do governo destacou ainda que o projeto não tratará de pontos como a previdência complementar e terá ainda avanços para os servidores. "Negociamos com os servidores e vamos garantir, por exemplo, a paridade de participação dos servidores nos conselhos da Paraná Previdência, o que hoje não acontece".

Bancada do PR apoia indicação de desembargador do PR para ministro do STJ

A bancada paranaense do Congresso Nacional fez na noite desta terça-feira (31) a primeira reunião sob a coordenação do deputado federal João Arruda (PMDB). A reunião foi prestigiada por dois senadores (Gleisi Hoffmann e Roberto Requião). Na pauta estava a indicação do desembargador Joel Illan Paciornik para a vaga de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Atualmente, ele é desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região.
Nascido na capital paranaense em 1965, Paciornik formou-se pela Faculdade de Direito de Curitiba em 1987. Após atuar como advogado, juiz estadual e procurador do município em Curitiba, ingressou na magistratura federal em 1992. Foi juiz federal substituto na Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu (PR) até setembro de 1993, quando foi promovido a titular da 1ª Vara Federal Previdenciária da capital.
Exerceu a função de vice-diretor e de diretor do Foro da Seção Judiciária do Paraná em 1998 e 1999, respectivamente. Entre 2000 e 2002 foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) paranaense e dirigiu a Escola da Magistratura Federal do estado (Esmafe/PR). Presidiu a Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais do PR entre 2004 e 2005 e integrava a Turma Nacional de Uniformização de Jurisprudência dos juizados. Paciornik foi titular da 3ª Vara Federal de Curitiba até julho de 2005, quando foi convocado para atuar no TRF.
“A bancada foi unânime em acatar a indicação do nome dele como ministro do STJ. Vamos trabalhar juntos no sentido de viabilizar e articular esta indicação”, afirmou João Arruda. O desembargador foi pessoalmente à reunião da bancada para tirar as dúvidas dos parlamentares.
fonte - http://joaoarruda.com.br/

IMAGENS FORTES - ADOLESCENTE QUE ESTAVA DESAPARECIDO É ENCONTRADO COM CORPO CARBONIZADO NO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA









O adolescente Alisson Junior Dias, 13 anos, que foi um dos autores do crime bárbaro que tirou a vida a cerca de um mês de um homem por nome Fogaça, da cidade de Assaí, foi encontrado nesta tarde de quarta-feira,1º de abril, na zona rural de São Sebastião da Amoreira.

O adolescente estava desaparecido desde o último sábado,28, quando a sua família deu queixa na PM de S.S. da Amoreira.

O corpo do adolescente foi encontrado na entrada da antiga estrada que dá acesso à Secção do Bálsamo, municipio de Assai.

O crime teria sido cometido por pelo menos três pessoas, que seriam dois adolescentes e um homem maior que está desaparecido da cidade. Os meios operantes do crime foi através de pauladas, esfaqueamento e em seguida atearam fogo. A mesma forma em que o adolescente utilizou junto com comparsas que estão presos na Cadeia Pública de Assaí para matar a vítima do crime da Matinha, o Fogaça.

A Polícia Militar já está em diligencias para apreender os suspeitos menores  e o homem maior de idade deste crime.

Trabalharam nesta operação a Polícia Militar comandada pelo Sagto. Jairo Silveira e o Policial Civil Janos Tancovitch, acompanhado pelo Conselho Tutelar.

Bancada do Paraná apoia indicação de desembargador para ministro do S.T.J.

Cida Borguetti, Gleisi Hoffmann,Roberto Requião e João Arruda se reúnem
clique para aumentarBancada do Paraná apoia indicação de desembargador para ministro do S.T.J.
  • Bancada do Paraná apoia indicação de desembargador para ministro do S.T.J.
A bancada paranaense do Congresso Nacional fez na noite desta terça-feira (31) a primeira reunião sob a coordenação do deputado federal João Arruda (foto), do PMDB. A reunião foi prestigiada por dois senadores (Gleisi Hoffmann e Roberto Requião) e a vice-governador Cida Borguetti. Na pauta estava a indicação do desembargador Joel Illan Paciornik para a vaga de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Atualmente, ele é desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região.
Nascido na capital paranaense em 1965, Paciornik formou-se pela Faculdade de Direito de Curitiba em 1987. Após atuar como advogado, juiz estadual e procurador do município em Curitiba, ingressou na magistratura federal em 1992. Foi juiz federal substituto na Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu (PR) até setembro de 1993, quando foi promovido a titular da 1ª Vara Federal Previdenciária da capital.
Exerceu a função de vice-diretor e de diretor do Foro da Seção Judiciária do Paraná em 1998 e 1999, respectivamente. Entre 2000 e 2002 foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) paranaense e dirigiu a Escola da Magistratura Federal do estado (Esmafe/PR). Presidiu a Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais do PR entre 2004 e 2005 e integrava a Turma Nacional de Uniformização de Jurisprudência dos juizados. Paciornik foi titular da 3ª Vara Federal de Curitiba até julho de 2005, quando foi convocado para atuar no TRF.
“A bancada foi unânime em acatar a indicação do nome dele como ministro do STJ. Vamos trabalhar juntos no sentido de viabilizar e articular esta indicação”, afirmou João Arruda. O desembargador foi pessoalmente à reunião da bancada para tirar as dúvidas dos parlamentares.

FONTE - NP DIARIO

Parente de Beto Richa tinha cargo em gabinete extinto na Assembleia

Abi foi nomeado para gabinete de Richa, quando ele já era vice de Curitiba.
Ação tramita na Justiça desde 2008 e agora está em fase final.

Do G1 PR, com informações da RPC TV Curitiba
Luiz Abi, parente de Beto Richa (PSDB) (Foto: Reprodução RPC)Luiz Abi é parente de Beto Richa e acusado de
participar de esquema de fraude em licitação do
estado (PSDB)
(Foto: Reprodução RPC)
O parente do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), Luiz Abi Antoun foi nomeado para um cargo de comissão no gabinete do Richa, na Assembleia Legislativa, em um período em que o tucano não cumpria mais mandato como deputado estadual.

Abi foi nomeado para trabalhar a partir de 1º de fevereiro de 2001, época em que Beto Richa já havia assumido o cargo de vice-prefeito deCuritiba.

A nomeação irregular gerou uma ação popular ainda em 2008. Agora, em 2015, o processo está em fase final.

O governador Beto Richa afirmou que não iria falar sobre o assunto. Ao G1, o advogado de Abi, Antônio Carlos Coelho Mendes, afirmou que a política do escritório é não comentar fatos envolvendo os clientes fora do processo.
Luiz Abi é parente do governador e nos últimos dias tem representado dor de cabeça para Richa.Ele foi preso por suposta participação em um esquema de fraude em licitações para a manutenção de carros oficiais do governo. Abi está solto desde 23 de março após a Justiça conceder habeas corpus.
Além disso, Abi foi apontado pelo fotógrafo e ex-assessor do governo do Estado Marcelo Caramori como o “grande caixa financeiro” nas campanhas de Beto Richa. O fotógrafo foi preso por duas vezes, sendo uma por exploração sexual de menores e outra por estupro de vulnerável. Caramori também foi solto em março, e responde em liberdade após fazer um acordo para auxiliar nas investigações do Gaeco.

Na época, o presidente da Assembleia em exercício era o deputado Caíto Quintana, e os secretários Hermas Brandão e Augustinho Zucchi.
A nomeação irregular gerou uma ação popular ainda em 2008. A advogada Gisele Gemin Loeper alega que houve prejuízo ao cofre público e pede a devolução do dinheiro recebido por Abi.

Para o legislativo estadual, a nomeação para um gabinete que não existia foi um erro formal, um mero equívoco, e que foi corrigido. Luiz Abi foi transferido, dias depois, para o gabinete do então deputado Luis Accorsi, também do PSDB.
O funcionário foi exonerado do cargo em 2007.
Na ação judicial, que tramita desde 2008, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) chegou a pedir o arquivamento do processo. Mas o juiz prosseguiu com o caso, e só agora, sete anos depois, o processo está na fase final, ou seja, próximo a receber uma sentença.
Por telefone, Caíto Quintana, que era o presidente da Assembleia, quando ocorreu a irregularidade negou ter feito a nomeação de Luiz Abi Antoun. “Eu nunca assinei. Nunca assinei nomeação nenhuma”, afirmou.
O governador informou, por meio de assessoria de imprensa, que não vai se manifestar sobre o assunto. Os advogados de Richa solicitaram que o governador tivesse o nome excluído da denúncia e isso foi feito.
A reportagem não conseguiu contato com Hermas Brandão, Luiz Accorsi e Augustinho Zucchi.

Presos são encontrados dentro de galeria de esgoto em tentativa de fuga

Caso ocorreu na unidade dois da Penitenciária Estadual de Londrina, no PR.
Detentos abriram buraco embaixo do vaso sanitário de uma das celas.

Do G1 PR, em Londrina
Buraco foi descoberto por agentes dentro de uma cela na PEL II (Foto: Reprodução/RPC)Buraco foi descoberto por agentes dentro de uma
cela na PEL II (Foto: Reprodução/RPC)
Dois presos foram encontrados dentro do encanamento de uma galeria de esgoto na unidade dois da Penitenciária Estadual deLondrina (PEL II), no norte do Paraná, na noite de terça-feira (31). Eles tentavam fugir da unidade quando foram flagrados por agentes de plantão.
Segundo um dos agentes, os presos escavaram um buraco embaixo do vaso sanitário da cela onde estavam. Eles já estavam na galeria de esgoto, que dá acesso ao lado de fora do presídio, quando foram encontrados.
Ainda conforme um dos agentes, a tentativa de fuga foi descoberta quando foi ouvido um barulho de ferramentas e de paredes sendo quebradas em uma das alas da penitenciária. Após uma vistoria no prédio, os agentes acharam um amontoado de terra e concreto, além do buraco aberto na cela onde ficavam os dois detentos.

A direção do presídio informou que vai apurar como as ferramentas usadas para abrir o buraco no concreto chegaram aos presos. A suspeita é que tenham sido arremessados por cima do muro da PEL II.
Os dois presos estavam em isolamento por punição disciplinar, e ficarão em outra cela até que o buraco seja fechado.

Oficinas foram usadas para propostas forjadas em licitação, diz MP-PR

Empresas eram para dar aparência de legalidade a contrato, segundo o MP.
Justiça aceitou a denúncia contra sete acusados de participar do esquema.

Do G1 PR, com informações da RPC Londrina
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) aponta que duas oficinas de Londrina, no norte do estado, foram usadas para propostas forjadas em um esquema de fraude em uma licitação do Departamento de Transportes (Deto) do Governo do Estado.
Segundo o MP-PR, as oficinas foram usadas para darem uma aparência de legalidade ao certame que definiu o contrato emergencial entre o Governo do Paraná e a Oficina Providence Auto Center, de Cambé, no norte do Paraná.
O empresário Ismar Ieger aparece em documentos como o dono da Providece. Porém, para o Ministério Público, ele servia apenas de “laranja” no esquema, e que a empresa era de Luiz Abi Antoun, parente do governador Beto Richa (PSDB). Ieger e Antoun estão entre os sete réus nadenúncia apresentada pelo MP-PR e que foi aceita pela 3ª Vara Criminal de Londrina, no norte do Paraná na segunda-feira (30).
Para a promotoria, a Providence foi escolhida antes mesmo da apresentação das propostas para realizar o conserto de carros oficiais do Governo do Paraná. Por causa das investigações, o contrato, com valor de R$ 1,5 milhão, foi suspenso pela Justiça.
Conforme o MP-PR, nas três propostas apresentadas pela oficina, o critério para definir a empresa vencedora era os descontos em mão de obra, peças originais e peças de reposição. Segundo as investigações, os percentuais foram combinados para dar vantagem à Providence.
Os donos das oficinas usadas para forjar a proposta negam participação na disputa, e dizem que suas empresas foram usadas pelo esquema. “Nós estamos envolvidos nisso sem ter nada a ver com o negócio”, diz um dos empresários.

Ismar Ieger:
 “Lá, porcentagem, eu comecei com 12, 12 e 32, o que você acha?”Gravações mostram suposto acordo

Gravações telefônicas obtidas pelo MP-PR com autorização da Justiça mostram como funcionou o acordo para um suposto esquema de fraude em uma licitação do Deto. Em uma das conversas, Ieger acerta os descontos nas propostas com o ex-diretor do Deto, Ernani Delicato.
Ernani Delicato: “Fica bom”.
Os percentuais e os documentos, segundo as investigações, foram modificados advogado José Carlos Lucca, que assessorava o esquema.
O Ministério Público aponta que, sem a mudança feita pelo advogado, a fraude ficaria evidente, já que Ismar Ieger colocaria os mesmos percentuais nas outras duas propostas, com descontos de 11, 11 e 31%. A proposta vencedora teria 12, 12 e 32, indica o MP-PR.
Em outra conversa, o empresário Paulo Midauar, que teria intermediado o contato entre Ieger e o Deto para que a elaboração da licitação fraudulenta, confirma com Ernani Delicato que apenas a Providence e outras duas oficinas participariam da disputa.
Paulo Midauar: São três empresas só que vão participar ou tem mais?
Ernani Delicato: Não, só três.
Em outro trecho da gravação, Midauar cita o nome da secretária estadual de Administração e da da Previdência (Seap), Dinorah Nogara. A Seap é responsável pelo Deto e pela manutenção da frota do governo.
Paulo Midauar: Você acha que é necessário dá um pulo aí amanhã com ele [Ismar Ieger] para conversar com você pra tirar as dúvidas?
Ernani Delicato: Acho que dá pra, pra, pra conversar é por telefone.
Midauar: Aí eu poupo a viagem amanhã com ele, se não eu ia só pra, pra dar um abraço em você, na Dinorah e na família também né.
O Gaeco pediu autorização do Tribunal de Justiça do Paraná para investigar Dinorah Nogara por suposto favorecimento no esquema. A secretária nega irregularidades.
Em nota, a Seap diz que Paulo Midauar esteve na secretaria para marcar agenda com Dinorah Nogara, "com interesse de vender combustível para o Estado", mas não foi recebido pela secretária, "pois o Estado tinha contrato de compra de combustível com a Petrobras e a Ipiranga".
Além disso, na mesma nota, diz que Midauar, "provavelmente forçando uma aproximação", tentou marcar agenda para falar sobre a Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel, de Bandeirantes, no norte do Paraná. A Seap afirma que o empresário não foi recebido, e que esse assunto é tratado pela secretária diretamente com o MP.
Também em nota, o Governo do Paraná afirma que possui apenas contrato emergencial com a Providence Auto Center para os serviços de manutenção de veículos para a frota do Estado.  O contrato foi assinado em dezembro de 2014, e encontra-se suspenso desde o dia 17 de março de 2015. Nenhum pagamento sobre os serviços foi efetuado, segundo o governo.
O governo diz também na nota que “esse e outros processos de licitação realizados pelo Departamento de Transporte Oficial do Estado do Paraná estão sendo auditados”, e que “as questões referentes às investigações do Ministério Público do Estado do Paraná estão sendo tratadas nesse âmbito”.
Por fim, o governo informa que a Seap e a secretária Dinorah Nogara não foram notificadas sobre partes ou o todo da investigação, e que as informações que chegam são via imprensa, “o que dificulta qualquer manifestação de forma pessoal no momento”.
O advogado de Ismar Ieger, Mauro Martins, diz não preferir comentar o caso, mas destaca que teria documentos que comprovam a inocência de Ieger.
O advogado de Paulo Midauar, Maurício Carneiro, nega que o cliente tenha feito qualquer intermediação entre os acusados. Carneiro diz ainda que o envolvimento de Midauar nesse caso é um equívoco, e que o cliente não cometeu nenhuma irregularidade.
Os advogados de Luís Abi Antoun e Ernani Delicato não quiseram comentar o caso. O advogado de José Carlos Lucca não foi localizado para falar sobre a denúncia.
Operação Voldemort
O MP-PR denunciou à Justiça sete pessoas pelos crimes formação de organização criminosa, falsidade ideológica e fraude à licitação, entre elas Ieger, Midauar, Antoun, Delicato e Lucca. A denúncia foi acatada pela Justiça na segunda-feira (30).
A denúncia faz parte da Operação Voldemort, que investiga há cinco meses um suposto esquema de fraude em licitações para prestação de serviços de manutenção aos veículos oficiais do Estado do Paraná na região de Londrina.
Ainda conforme a promotoria, o empresário Luiz Abi Antoun coordenou o grupo entre o início de 2013 e março de 2015. Na denúncia, o Gaeco relata que a Oficina Providence Auto Center, de Cambé, no norte do Paraná, contratada emergencialmente, foi constituída em nome de um “laranja” de Abi Antoun.
O MP-PR aponta que, ao fim do contrato emergencial, outra empresa venceu a licitação do Governo do Estado para prestar os serviços de manutenção nos automóveis. Para a promotoria, os suspeitos entraram em um acordo com os donos da firma contratada para que a mesma subcontratasse a Providence.
Isso foi feito, de acordo com o MP-PR, para permitir “a continuidade da atividade para a qual a oficina foi contratada emergencial e ilegalmente e, de consequência, a permanência do sistema de enriquecimento ilícito concebido pelo grupo”.

ADOLESCENTE QUE ESTAVA DESAPARECIDO É ENCONTRADO MORTO EM SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA


Depois de muitas denuncias anonimas e diversas diligencias, a Polícia Militar de São Sebastião da Amoreira chegou ao cadáver do menor de 13 anos que estava desaparecido desde o último sábado, 28.

O corpo foi encontrado queimado em estado de decomposição. A Polícia Militar e Civil já tem alguns nomes que podem estar envolvidos no crime.

O adolescente Alisson Júnior Dias, 13 anos foi um dos autores do crime bárbaro que tirou a vida do vulgo Fogaça, na região da Matinha, município de São Sebastião da Amoreira.

O corpo foi encontrado na antiga estrada do Bálsamo, próximo a entrada da Cabiúna.

Dentro de instantes toda a reportagem fotográfica.

IBIPORÃ - Traficantes comandavam quadrilhas de dentro da prisão

Líderes repassavam ordens por meio das visitas íntimas e do uso de telefones celulares na delegacia de Ibiporã; polícia desarticulou os dois bandos

Ibiporã - A Polícia Civil desarticulou duas quadrilhas de traficantes de drogas, cujos líderes comandavam as ações dos grupos de dentro da delegacia de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina). Somente ontem, foram cumpridos seis mandados de prisão, sendo que duas pessoas estão foragidas. A operação Pioneira foi iniciada há oito meses e, ao longo da investigação, 21 pessoas foram presas pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa, resultado de prisões em flagrante e 18 mandados de prisão emitidos pela Justiça. Diversas armas e substâncias entorpecentes (maconha, cocaína e crack) foram apreendidas. A operação foi desencadeada quando a polícia percebeu que os dois chefes, que já estavam presos, continuavam comandando as ações das quadrilhas.

"As respectivas companheiras passaram a comandar a distribuição da droga e administrar o dinheiro. Todas as informações eram repassadas a elas nas visitas íntimas e através do uso de celulares", relatou o delegado de Ibiporã, Roberto Fernandes de Lima. "Infelizmente, no Brasil, as visitas íntimas são semanais, o que facilita este tipo de ação, e por mais que o controle seja rigoroso é difícil coibir a entradas de equipamentos eletrônicos nas cadeias", observou o delegado. Os líderes já cumprem condenação por tráfico e homicídio.

Segundo a investigação, as quadrilhas eram rivais, mas não inimigas. "Ela tinham bem delineadas as áreas de atuação de cada uma", frisou Lima. A droga era adquirida em Londrina e também do Paraguai e a destinação era o município de Ibiporã. Entre os presos estão representantes de todas as funções hierárquicas da organização criminosa, inclusive as duas mulheres. Uma delas foi detida na semana passada tentando entrar com droga na carceragem da delegacia. Todos estão presos na cadeia da cidade.

"Conseguimos desestruturar bem estes grupos e, após o início das prisões, detectamos até mesmo a diminuição do número de homicídios no município", ressaltou o delegado de Ibiporã. A operação contou com 45 policiais de Ibiporã, Londrina, Cambé e Rolândia, além da Divisão de Narcóticos (Denarc) e Delegacia de Homicídios.
Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

FUTEBOL - Copa Amunop volta ao calendário esportivo da região

Para promover a integração dos municípios por meio do esporte, a diretoria da Associação dos Municípios do Norte do Paraná decidiu voltar a promover a Copa Amunop de Futebol. Segundo a presidente da entidade, Clea Márcia Bernardes de Oliveira, prefeita de Leópolis, o retorno da competição foi motivado pela maioria dos prefeitos da associação. "Vamos promover novamente a Copa Amunop porque o futebol é o esporte mais popular do nosso país e na nossa região não é diferente. Além da integração dos municípios, a copa é uma oportunidade de revelar novos valores para o futebol em nossa região", destacou.

Durante reunião, realizada na última semana com a participação de 13 dos 19 municípios que integram a Amunop, o prefeito de Nova Fátima, Nilson Xavier foi eleito para coordenar o campeonato, ao lado do esportista Airton Dias, da Liga de Futebol de Cornélio Procópio. As outras cinco cidades que não participaram da reunião têm um prazo para confirmar sua participação.

Nilson Xavier disse a entidade já definiu os nomes da comissão técnica, formada por secretários, assessores e diretores de esportes de cidades que participaram do campeonato. Esta comissão, ao lado da coordenação geral vai definir todos os critérios técnicos para a realização da Copa Amunop, prevista para ter início a partir de junho. Segundo ele, só poderão participar da copa os atletas que residam em suas cidade.

"Na reunião com todos os participantes, prevista para o dia 20 de abril, vamos definir a tabela de jogos, a comissão de arbitragem e demais detalhes sobre a copa, que este ano deverá superar as expectativas", presume. Participaram da reunião representantes de Cornélio Procópio, Leópolis, Nova Fátima, Santo Antônio do Paraíso, Rancho Alegre, Santa Amélia, Bandeirantes, Santa Mariana, Sertaneja, Nova América da Colina, São Sebastião de Amoreira, Itambaracá e Uraí.
Marcos André de Brito
Especial para a FOLHA-FOLHA DE LONDRINA

ADOLESCENTE É APREENDIDO POR ESFAQUEAMENTO EM SANTA CECÍLIA DO PAVÃO

Ás 22h00m de terça,31 a  equipe da  PM efetuou a apreensão de um adolescente que minutos antes havia esfaqueado um outro indivíduo do sexo masculino na região da barriga. A vítima seguiu encaminhada ao Hospital, ao passo que o jovem acusado seguiu encaminhado para o devido procedimento legal assistido pelo Conselho Tutelar.

SANTO ANTONIO DA PLATINA - Atletas se unem por incentivo ao esporte


Time de basquete quer apoio de outros atletas para organizar as atividades esportivas em Santo Antônio da Platina

Fotos: Luiz Guilherme Bannwart
Atletas do basquete se mobilizaram depois da falta de apoio do município para disputarem a Liga Regional da Amizade
Vestiários do Ginásio de Esportes Henrique Schmidt, o Schmidtão, estão completamente destruídos
Santo Antônio da Platina - Um time amador de basquete quer buscar incentivos para mudar o atual cenário do esporte, em Santo Antônio da Platina. Sem qualquer incentivo do Departamento Municipal de Esportes, os 18 jogadores do grupo estão dispostos a se unirem com atletas de outras modalidades pela criação de um calendário esportivo e projetos sociais para tirar crianças e adolescentes das ruas da cidade.

A iniciativa ocorreu após as dificuldades encontradas pelo grupo para conseguir o apoio do município para disputar a Liga Regional da Amizade que acontece no Norte Pioneiro. Conforme a equipe, nem mesmo incentivos básicos como transporte e alimentação foram obtidos junto ao departamento. E para piorar ainda mais a situação do time, o Ginásio de Esportes Henrique Schmidt, o Schmidtão, uma das maiores praças esportivas da região, está abandonado e não oferece condições para receber o mando de jogo da equipe na liga.

Mas os problemas que poderiam atrapalhar os atletas na competição serviram de motivação ao grupo, que mesmo diante de uma "missão bastante difícil", está disposto a mudar a realidade do esporte no município. "O esporte está abandonado em Santo Antônio da Platina. Não temos nenhuma estrutura para atender às modalidades no município", diz o pivô da equipe, William Coutinho do Prado.

Segundo ele, as quadras da cidade estão destruídas e ginásio de esportes, considerado um dos maiores da região, está totalmente depredado. "A falta de manutenção está destruindo um dos melhores pisos de quadra esportiva do Paraná. Para se ter uma ideia do valor dessa quadra, alguns jogos do campeonato paulista de basquete já foram mandados no Schmidtão pelo time de Ourinhos, mas a madeira do piso está apodrecendo devido à chuva que cai na quadra, pela falta de algumas telhas na cobertura do ginásio", lamenta Prado.

Para o ala do time, Rafael Granemann, a união da equipe com atletas de outras modalidades pode proporcionar melhorias no esporte e garantir oportunidades às crianças e adolescentes do município. "O nosso objetivo é criar uma associação que possa organizar um calendário anual e levantar recursos públicos e privados para a manutenção das praças esportivas e o desenvolvimento de projetos sociais. Hoje temos vários adolescentes, e até mesmo crianças, envolvidos com a criminalidade na cidade pela falta de oportunidades. Se existissem projetos, certamente a realidade seria outra", afirma o atleta.

A equipe pretende agendar nos próximos dias uma audiência com o prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM) para discutir o assunto.
Luiz Guilherme Bannwart
Especial para a FOLHA


PREFEITO DIZ QUE ESPRTE TERÁ ATENÇÃO ESPECIAL


Procurado pela FOLHA, o prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM) disse estar aberto à discussão por melhorias, e anunciou que mudanças já estão programadas. "Quando assumi a gestão do município a prioridade era garantir saúde e educação de qualidade aos moradores. Agora daremos uma atenção especial ao esporte." Segundo ele, o diretor de esportes do município já foi comunicado que será exonerado. Nos próximos meses o prefeito tornará realidade a Secretario Municipal de Esportes, anunciando o nome do novo gestor. "Já iniciamos as reformas das praças esportivas a partir do Estádio Municipal José Eleutério da Silva e a nossa meta é reformar todas as quadras do município até o final do mandato", garantiu. 

EXPERIÊNCIA
De acordo com o professor Jaime Sacco, ex-diretor de esportes de Santo Antônio da Platina, com poucos recursos é possível organizar o esporte na cidade. Ele calcula um gasto médio de R$ 90 mil, mas alerta para a necessidade de o Executivo dar autonomia a quem for administrar a pasta. 

Jaime Sacco orienta que seja criada uma secretaria ou uma fundação de esportes que permitirá a promoção de eventos para arrecadar fundos, "o que na administração pública é proibido", explicou. Ele cita a evolução no esporte em Ivaiporã, no Vale do Ivaí, onde está atualmente à frente da Secretaria Municipal de Esportes. "Tenho ‘carta branca do prefeito’ para trabalhar. Em dois anos conquistamos vários títulos estaduais obedecendo o planejamento traçado pela secretaria", concluiu o professor. (L.G.B.)

JOVEM É PRESO POR ROUBO EM JATAÍZINHO

Ás 16h40m de terça,31, a  equipe da PM conseguiu realizar a prisão em flagrante de um descuidista de 18 anos, que havia entrado em um estabelecimento comercial próximo à Praça da Igreja Matriz e dali furtado uma bolsa. O meliante de 18 anos foi encontrado escondido no interior do banheiro da Praça, e uma vez reconhecido pela vítima que teve sua bolsa recuperada, seguiu encaminhado para o devido procedimento legal.

Bandeirantes - Um negócio do céu

Fábrica de hóstias em Bandeirantes produz mais de 1 milhão de unidades por mês

Fotos: Gina Mardones
Depois de umidificados, os discos são cortados formando as partículas. O termo hóstia só é dado em uma missa, após a consagração
Bandeirantes - Depois de dedicar 22 anos da sua vida ao trabalho na área de tecnologia da informação, o empresário Valdecir Paduan, 40 anos, viu sua rota profissional mudar radicalmente. Natural de Bandeirantes, católico praticante, casado e pai de dois filhos adolescentes, há seis anos ele decidiu abrir uma pequena loja de artigos religiosos, em um ponto comercial alugado, como forma de agradecer por uma graça recebida na época.

Sem a intenção de sobreviver do pequeno negócio, já que estava bem empregado em uma usina de açúcar e álcool da região, ele foi tocando as vendas apenas com o desejo de tornar acessível às pessoas produtos que levassem uma mensagem de fé. Ao ser dispensado inesperadamente da empresa em que trabalhava há mais de duas décadas, dois anos após a abertura do pequeno estabelecimento, não imaginava que a "lojinha" iria se transformar em sua principal fonte de renda. "Cheguei a mandar o meu currículo para várias empresas, inclusive de outros estados, e até fui convidado a trabalhar em algumas delas, mas havia um ‘chamado’ para me dedicar à loja de artigos religiosos", conta Paduan.

Devoto de Santa Terezinha do Menino Jesus – padroeira de Bandeirantes -, Paduan lembra da celebração em homenagem à santa (1º de outubro) em que recebeu do seu sogro uma rosa, que para ele simbolizava o caminho que deveria seguir a partir de então, conforme um propósito que havia feito para si mesmo e aguardava uma confirmação. "Fiquei bastante emocionado e uma série de fatos foram confirmando o caminho que deveria seguir dali em diante", afirma o empresário, que em menos de um ano adquiriu ponto comercial próprio, na esquina da avenida principal da cidade, onde sua loja está instalada até hoje.

Além de prosperar nas vendas no decorrer dos anos, em julho do ano passado ele foi surpreendido com o convite para abrir uma "fábrica de hóstias" - "o alimento para a alma", como hoje está no seu slogan. "Nunca pensei em ter esse tipo de negócio, mas um fornecedor meu, de Iacri, em São Paulo, decidiu fechar a sua fábrica (que também havia aberto em resposta a uma graça recebida) e me ofereceu todo o maquinário, além da receita exclusiva e o treinamento para produzir as hóstias que, antes de serem consagradas, são chamadas de ‘partículas’", informa.

Após refletir bastante sobre a proposta e conhecer o negócio de perto, Paduan decidiu aceitar mais esse "chamado" e em agosto abriu sua "fabriqueta" - a "Fábrica de Hóstias Horeb" (nome que apareceu em sonho e faz menção ao monte – também conhecido como Sinai - onde Moisés teria recebido as tábuas com os dez mandamentos). Com sete máquinas instaladas, hoje a produção mensal é de 1,1 milhão de hóstias. O trabalho ainda emprega três funcionárias que se esmeram em uma série de detalhes e retoques artesanais que a produção do "alimento para a alma" exige.

Considerada de "alto padrão", a hóstia produzida por ele utiliza uma farinha de trigo de qualidade superior, produzida em Sertanópolis. "Isso já fazia parte da receita exclusiva que recebi e não adianta tentar mudar a farinha, pois isso altera o produto final", avisa, citando que uma receita leva, em média, dois quilos de farinha para 1,8 litro de água.

O pacote médio - com 250 gramas de hóstias (que corresponde a 840 unidades) - chega a custar R$ 13 e atualmente ele está atendendo as dioceses de Jacarezinho, Marília e Umuarama, além do Santuário de Aparecida (São Paulo) e alguns pedidos pontuais vindos do Nordeste. Animado com as novas perspectivas comerciais, o empresário agora estuda a possibilidade de ampliar os negócios em parceria com um grupo de freiras enclausuradas de uma comunidade de Jacarezinho, que irão colaborar na produção de mais hóstias, como uma espécie de "filial" de sua fábrica. "É muita responsabilidade realizar esse tipo de trabalho, mas acredito que Deus tem abençoado tudo isso", confirma Paduan.
Ana Paula Nascimento
Reportagem Local-folha de londrina